Conceitos de Lubrificação

Voltar à página anterior

1 - O que é lubrificação?

2 - Qual a função dos lubrificantes?

3 - Como verificar o nível de óleo do motor.

4 - Principais aditivos dos óleos lubrificantes.

5 - Classificação API para óleos.

6 - Classifiicação SAE para óleos.

7 - Óleo Multigrau (multgrade) - Multiviscoso.

8 - Graxas.

 

 

 

 

 

 

 

 Volta para o início da folha

1 - O que é lubrificação?

A lubrificação consiste na formação de uma película que impede o contato direto entre duas superfícies que se movam relativamente entre si, reduzindo ao mínimo, o atrito entre as partes.

- Lubrificante. O lubrificante é obtido através da mistura de óleos básicos (claro ou escuro) + ADITIVOS (claro ou escuro).
- Óleo aditivado. Todos os óleos lubrificantes desenvolvidos atualmente para motores a gasolina, álcool e diesel, são óleos aditivados.
- Aditivo. Produtos misturados na fábrica aos óleos minerais puros, para melhorarem as suas propriedades e satisfazerem às exigências da indústria automobilística.
- Queima de óleo. A boa lubrificação é aquela em que o óleo lubrifica até os anéis dos pistões do motor que fazem a vedação da câmara de combustão. Portanto, ele é consumido (queimado) para esse fim.
- Óleo de câmbio. Existem câmbios com engrenagens bem finas, com folgas muito estreitas e com rolamentos e anéis que necessitam de um óleo bem fino.
- Troca de óleo. Atualmente, os motores aceitam trocas mais longas, com 7.500 Km, 10.000 Km, 15.000 Km, dependendo das condições de operação e manutenção do veículo.
- Óleo sintético. Excelente para temperaturas de motor acima de 100 oC.

 Volta para o início da folha

2 - Qual a função dos lubrificantes?

 Volta para o início da folha

3 - Como verificar o nível de óleo do motor.

 Volta para o início da folha

4 - Principais aditivos dos óleos lubrificantes

 Volta para o início da folha

5 - Classificação API para óleos.

API - American Petroleum Institute, órgão internacional normalizador que classificou os óleos para motor OTTO e para motor ciclo DIESEL, estabelecendo CATEGORIAS DE DESEMPENHO para os óleos.

5.1 - Óleos de motor.

API - SE / SF / SG / SI / SJ / SL

API - CC / CD / CF / CG / CH

5.2 - Óleos de câmbio.

Lubrificante para engrenagem. Daí a sigla "GL" = gear lubrificant

API - GL -5 / GL-6

 Volta para o início da folha

6 - Classificação SAE para óleos.

SAE = Society of Automotive Engineers, entidade internacional que classifica os óleos de motor, câmbio e diferencial, quanto aos GRAUS DE VISCOSIDADE.

6.1 - Óleos de motor.

SAE 20 - menos viscoso (óleo fino)

SAE 60 - mais viscoso (óleo grosso)

5W - menos viscoso (óleo fino)

25W - mais viscoso (óleo grosso)

6.2 - Óleos de engrenagens.

SAE 90 - menos viscoso (óleo fino)

SAE 250 - mais viscoso (óleo grosso)

5W - menos viscoso (óleo fino)

25W - mais viscoso (óleo grosso)

 Volta para o início da folha

7 - Óleo Multigrau (multgrade) - Multiviscoso.

São óleos que operam no frio e no calor.

Quando o motor está frio, as folgas existentes nas partes móveis são menores o que obriga que o óleo seja "mais fino" (menor viscosidade), para que seja feita a lubrificação.

Quando o motor aquece, as folgas aumentam e é necessário que o óleo fique "mais grosso" (maior viscosidade).

Os óleos multigraus são excelentes para as partidas com o motor frio mesmo que esse motor trabalhe em clima quente.

Ex: SAE 5W / 50

Os óleos multigraus são adequados para as partidas quando os câmbios estiverem frios.

Ex: SAE 75W / 140

8 - Graxas.

Devido a sua natureza semi-sólida ou sólida, as graxas não proporcionam o mesmo benefício que os fluídos lubrificantes (líquido), no entanto têm sua utilidade: reduzir a fricção.

 Volta para o início da folha